fbpx

O que fazer no Marrocos

O país Africano mais acessível do mundo, e ainda não sabemos bem o que fazer no Marrocos. Com inúmeras opções, o histórico país é um destino curioso, e imperdível.

 

Próximo da Espanha, o país tem diversas formas de chegar. De Barco, até mesmo uma das muitas companhias aéreas saindo de Madrid!

 

O país tem uma cultura única, 99% muçulmana, e por isso algumas tradições devem ser mantidas, como o fechamento de lojas e museus nas sextas à tarde, como é tradição do dia sagrado.

 

Outra característica é que é esperado de homens e mulheres que se vistam de forma apropriada. Se houverem visitas à mesquitas, você precisa se vestir de forma apropriada, com véus ou um cachecol na cabeça.

 

Turismo no Marrocos

 

O turismo no país é muito desenvolvido, incluindo uma forte indústria turística na costa.

 

Além da proximidade geográfica, politicamente o país é estável, e está distante do Oriente Médio.

 

Desde 1985 o país tem um ministério da cultura, que ajudou muito o país assumir a posição de mais visitado da África, com 10,3 milhões de visitantes internacionais em 2016.

 

Com muitas atrações, o país tem muitas opções para todos os gostos. De monumentos centenários à shoppings modernos, o país vai sempre surpreender.

 

Você irá encontrar antigos oásis no meio dos desertos, mesquitas e sua arquitetura muçulmana. Cidades históricas como Essaouira escondem segredos em todas as esquinas.

 

A cidade inclusive foi usada como ponto de gravação para a popular série Game of Thrones!

 

O turismo é dividido em sete regiões:

 

O que fazer no Marrocos?

 

Fes

 

A cidade, fundada pelo Emir(equivalente de príncipe) Idris I em 789!

 

O Emir era da quinta geração direta do profeta do islão, Mohammed, declarou a capital no início do século IX, até 974, quando a cidade foi sitiada pelo Califado Fatímida.

 

Após o retorno às mãos do Marrocos, a cidade foi capital em diversas vezes, incluindo um período recente, de 1727 até 1912.

 

Nos dias atuais

 

A cidade tem um bom número de visitantes para turismo, e suas atrações são especiais, incluindo os taques multicoloridos para a curtição do couro, chamados de Fez El-Bali, foram transformados em patrimônio da Unesco em 1981.

 

A cidade é bem dividida entre uma parte moderna, à Ville Nouvelle, e a região histórica, nas medinas.

 

A Ville Nouvelle tem muitos restaurantes e bares, quase sempre cheios, com um público fortemente masculino. Os chás e refrigerantes são acompanhados por conversa e pelos narguilés!

 

Nas medinas, os antigos centros comerciais tem toda a mística e exotismo esperado dos mercados de Marrocos. Mercados para as famosas tapeçarias e artesanato marroquino, acompanhada pelos cheiros e temperos tradicionais da região!  

 

Marrakesh

 

A cidade, também pode ser chamada de Marraquexe, é a quarta maior do país, e é considerada um dos maiores símbolos do país, desde que foi fundada em 1071. Foi a capital por dois séculos.

 

A última vez que a cidade foi a capital foi em 1659, com a dinastia Saadi.

 

Os fundadores foram os Almorávidas, mas as mudanças políticas da região praticamente aniquilaram as construções originais, apenas duas ficaram, a muralha da cidade, e a mesquita Qubba Almorávida. Logo após, a cidade foi saqueada pelos Almoádas, e muito da cidade original foi perdida.

 

Após a independência, em 1956, a cidade foi tomada por turistas, incluindo famosos buscando o que fazer no Marrocos e conhecer seu exotismo. Vários deles inclusive se fixaram lá. 

 

Nos dias atuais

 

A cidade hoje tem um vibrante setor de turismo, que inclusive recebeu jogos do campeonato mundial interclubes de futebol, vencido pelo Bayern München, em cima do time local, Raja Casablanca!

 

A cidade é considerada um destino memorável por ter uma mistura única de temperos, religião, arquitetura e cultura, originária da dominação dos diferentes povos que ocorreram na longa história da cidade.

 

A praça Jeema el Fna é o coração e representação do que é a cidade, com muitas lojas e cafés. Encantadores de cobras e música regional também não é difícil de ser encontrada.

 

Obviamente, outra opção é ir no mercado de Marrakech, ver as montanhas de temperos, e negociar com os locais os preços, como é costume.

 

Meknes

 

Meknes é a terceira das capitais imperiais, e a sexta maior do país. Foi fundada no século XI como uma parada militar.

 

Se transformou em capital em 1672, e se manteve como tal até 1727.

 

Teve algumas construções históricas romanas, além de mesquitas e muita arquitetura .

 

Nos dias atuais

 

A Capital da agricultura no marrocos, tem um foco forte em processamento de comida, além do agrobusiness.

 

Das cidades imperiais, Meknes é uma das menos conhecidas, tendo ruas pequenas, construções e tudo mais que era esperado das cidades históricas, mas com um clima pacífico!

 

Rabat

 

A atual capital do Reinado do Marrocos, foi fundada em 1146, como uma fortaleza, protegendo e preparando o país para ataques contra a região da ibéria.

 

Curiosamente, alguns piratas usavam a região como base, incluindo uma república, fundada em 1627.

 

Como é a segunda maior cidade do país, a Capital é uma das mais importantes do país,  sendo inclusive escolhida pela CNN como segundo melhor destino para viagens em 2013!

 

Nos dias atuais

 

A cidade tem a mistura tradicional marroquina mistura de tradição e cultura histórica, com seus museus, mesquitas e mercados.

 

O país tem muitas opções, e sempre vai surpreender o visitante! Quem quer entender o que fazer no Marrocos sairá apaixonado com a rica cultura!

 

E existem ainda mais opções no país! Ver o deserto no caminho de Marrakesh até Fes, ou nas maravilhosas praias mediterrâneas. Ainda cidades como a famosa Casablanca, que inspirou o filme com Humphrey Bogart e a Ingrid Bergman!

Vamos?

Aproveite para ler também ...